Testemunho – Artur Silva

Testemunho – Artur Silva

 

PU da Fé (1) / PU da Esperança (2) / PU da Caridade (3)

Quando, ainda caloiros, entrámos na Uni(di)versidade do Porto, todos sentimos que, apesar das diversas proveniências geográficas, das diversas formas de est(ud)ar, de pensar, sentir ou de rezar, todos nós estudantes universitários (inclusivé, não-crentes)  podiamos encontrar na Pastoral Universitária um “PUorto” seguro. Fosse como espaço de estudo em Vilar, fosse como local de convívio ou como espaço de acolhimento / celebração Eucarística ou da Palavra, por inúmeras e repetidas vezes a PU era entendida como um  verdadeiro refúgio, ajudando a minorar as dificuldades de inserção numa nova comunidade.

  1. Com um papel fulcral na organização da Missa de Bênção das pastas, a PU sempre procurou através desta Celebração ímpar na vida dos estudantes (como o reconhecem os Alumni da UP) promover harmoniosamente a reconciliação entre o Saber e o Crer. Também as Peregrinações a Santiago, as Missas dinamizadas pelos Estudantes Universitários Africanos ou os fins-de-semana para Universitários nos Mosteiros de Singeverga/ Roriz marcaram de forma indelével a procura crescente de uma maior espiritualidade e vivência cristã por parte dos alunos da Universidade.
  2. No domínio da Esperança, a PU procurou através dos seus Encontros Universitários promover o Diálogo entre conhecimento e espiritualidade criando pontes para a integração destas duas vertentes no percurso pessoal/profissional futuro dos estudantes universitários.
  3. Como não esquecer a importância do Fundo de Solidariedade da PU no despertar da consciência sócio-caritativa dos jovens estudantes universitários numa sociedade aberta ao material de cada um e fechada às necessidades dos que nos rodeiam. Também foi através da sensibilização que o Informa efectuava para as primeiras campanhas do Banco Alimentar contra a fome que muitos estudantes (e, muito depois disso, já seus filhos) ingressaram nesta e noutras formas de Voluntariado.

Em algumas destas atividades que referi fui co-organizador, noutras fui participante, mas em todas elas senti que estava a ser co-autor de um Serviço importantíssimo prestado pela Diocese do Porto à numerosa comunidade estudantil do Porto e que nos tornou a todos, seus intervenientes, melhores pessoas. É também este testemunho que partilharei sempre doravante com os meus filhos, a igualmente importante Pastoral dos afectos!

Testemunho - Artur Silva

Pastoral, também, dos Afectos…

Artur Silva
(PU 1996-98)
Maio 2015

Leave a Reply

css.php